Como lubrificar corrente

Uma bicicleta com boas peças e manutenção em dia, geralmente, é um veículo tão silencioso quanto um gato se preparando para dar o bote. Ruídos nos componentes costumam ser indício de algum problema ou perigo iminente, como cadarço batendo na coroa ou no pedivela.

Neste vídeo, a Talita, do bar e bicicletaria Las Magrelas, dá dicas sobre lubrificação de corrente, pois corrente seca também é uma das causas de ruído em bicicleta.

Há duas maneiras de saber se a corrente precisa ser lubrificada:

1. Pelo barulho de rangido metálico que surge a cada giro do pedal;
2. Ao passar o dedo pela parte de cima ou de baixo da corrente, não se sujar com o óleo, ou senti-lo seco. Com uma textura granulada e pouca viscosidade.

As causas desse problema podem ser o constante contato com água (em dias com muita chuva, por exemplo) ou simplesmente o ressecamento ou desgaste com o passar do tempo, além do acúmulo de sujeira ou terra.

O principal cuidado é na escolha do produto: não é aconselhável usar graxa comum, pois é grossa demais e acumula muita sujeira. Há lubrificantes específicos para a corrente, como o Finish Line ou o Mucoff, que são marcas desse produto e cada um deles tem três variedades: úmido, seco e em cera. Óleo Singer não é ideal, mas quebra o galho.

Tipos de lubrificante:

1. O lubrificante do tipo úmido costuma ser mais viscoso e, por isso, retém mais sujeira na “relação” (o conjunto formado pelas engrenagens das marchas dianteiras, chamada de “coroa”, pela corrente e pelas engrenagens das marchas traseiras, chamdas de “cassete”). Em compensação, tem uma durabilidade muito maior, demorando mais até precisar reaplicá-lo.
2. O lubrificante do tipo seco é ótimo para manter a relação limpa, mas dura pouquíssimo; ou seja, não aguenta a água da chuva, precisando de um “retoque” a cada vez que é molhado. Em algumas situações extremas, precisa ser reaplicado durante a pedalada.

Independente do tipo de produto escolhido, o importante é realizar a limpeza e lubrificação da relação sempre que possível, assim os componentes desgastam menos com o atrito e a sujeira.

Aplicação:

Se não tiver um suporte para a bicicleta, colocá-la de cabeça para baixo.

1. Colocar uma gota bem pequena em cada elo da corrente. Evitar excessos, pois óleo demais tende a acumular mais resíduos (sujeira e terra);
2. Girar o pedal para deixar outra parte da corrente livre e aplicar nos elos restantes, e girar mais até completar a volta inteira da corrente;
3. Aconar o trocador de marchas e girar o pedal para a corrente mudar de posicão e espalhar a lubrificação por todas as engrenagens das marchas.

Onde comprar:
Lubrificante para corrente: http://www.lasmagrelas.com.br/pd-2571e9-lubrificante-para-corrente-zefal-125ml.html?ct=&p=1&s=1

2 Comments

  1. Estava lendo sobre como lubrificar a corrente da bicicleta, mas gostaria mesmo é de ser informado de como proceder a limpeza adequada do sistema de corrente, cassete e coroas, pois antes de lubrificar é necessário limpar! Uso minha bike frequentemente para ir e vir ao trabalho num total de 34 (ou mais, conforme o trajeto) e a mesma suja de mais pois meus caminhos são muito sujos (passam por canteiros de obras) de terra/ lama (quando em período chuvoso). Minha bike está fazendo barulho de corrente seca e/ ou suja. Parece estar lixando/ raspando em algum lugar! Até a troca de marchas está difícil (mas aí eu já acho que é um outro problema paralelo…rs)!

1 Trackback / Pingback

  1. Tutoriais gratuitos ensinam mecânica de bicicletas | Código Urbano

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*