Diferença entre bike fixa, single speed e contrapedal

O que a bike fixa, a single speed e a contrapedal têm em comum? Possuem apenas uma marcha! Ok, a contrapedal também tem modelos com várias marchas. Mas quais são as principais diferenças?

Talita Noguchi, do bar e bicicletaria Las Magrelas, ensina as características que definem se a bicicleta é de roda fixa e o que a difere de uma de roda livre, que pode ser uma single speed ou uma contrapedal.

As bicicletas com apenas uma marcha têm como vantagem o menor peso total do veículo, por terem menos componentes que uma bike com marchas, pois elas não tem cassetes e coroas com várias engrenagens, nem cabos e conduítes de câmbio. Por não terem as opções de marchas mais leves, há a preocupação com as subidas de ladeiras mais íngremes ou longas subidas suaves, porém, é justamente essa leveza que balanceia a falta de marchas e facilita a pedalada.

Principais características de cada uma:

Na bike fixa, a roda gira de acordo com a pedalada. Se você pedala rápido, a roda gira rápido, e para andar a uma velocidade menor é preciso pedalar mais lentamente. Na hora de frear, é preciso fazer o pedal/pedivela parar de girar. Ou seja, não é possível deixar a bike no modo “banguela”, que consiste em deixar a bike seguir em movimento, mesmo sem pedalar. Ou seja, mesmo que esteja percorrendo uma descida, é necessário continuar pedalando. É possível usar freio tradicional, com manetes. Mas, quando se escolhe abrir mão dos freios, há duas técnicas de frenagem: o skid e o skip, que abordaremos em algum vídeo futuro.

A contrapedal tem a “roda livre” e permite andar na “banguela”. A sua principal característica é o freio, que fica dentro do cubo da roda (ver vídeo sobre partes da roda), e é acionado quando se gira o pedal “para trás”. É uma frenagem menos comum entre as bicicletas atuais.

A single speed tem a “roda livre” e permite andar na “banguela”, também. O seu freio é acionado por meio de uma alavanca, no manete/guidão, como a maioria das bicicletas encontradas no mercado atualmente.

 

4 Comments

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*